Project Description

APRESENTAÇÃO

O Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social, (SAAS) iniciado através de acordo de cooperação celebrado entre o CDSS de Évora e a Instituição a 29 de outubro de 1997, é um serviço que assegura o atendimento e o acompanhamento de pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade e exclusão social, bem como de emergência social, abrangendo cerca de 580 pessoas.

O termo “atendimento/acompanhamento social” pode ser associado a uma diversidade de significados como informação, orientação, encaminhamento, confiança, apoio social, interacção positiva, inclusão social. Este tipo de prática profissional é quotidianamente debatido pelos profissionais, não só pela sua centralidade no exercício das suas funções, mas também, pela subjectividade de procedimentos aliada à já referida heterogeneidade de conceitos.

Porque nos situamos no contexto da protecção social e, mais especificamente, no sistema de acção social, importa salientar que, o atendimento/acompanhamento social é um serviço que, geralmente, emerge da necessidade de responder a situações de pobreza e/ou exclusão social.

Em termos de “atendimento/acompanhamento social” pode-se ponderar que a pobreza e a exclusão social podem ser pontos de partida (ou que desencadeiam o pedido de prestação de serviço), mas os pontos de chegada são sem dúvida, o bem-estar e a inserção social das pessoas e das famílias que beneficiarão de uma comunidade que se paute por criar inclusão social.

Entende-se o atendimento/acompanhamento como um acto profissional, fundamentado em  saberes teóricos,éticos e práticos, que implica uma relação dialogo entre técnicos e indivíduos no sentido da resolução, minoração ou prevenção das situações que originem exclusão social. A participação das pessoas é transversal a todo o SAAS, designadamente na clarificação do pedido do <> e na agilização dos recursos e trâmites de apoio.

Sob esta visão conceptual entende-se por “atendimento/acompanhamento social”:
Resposta social na qual são atendidas e/ou acompanhadas pessoas e famílias, numa relação de reciprocidade e confiança entre clientes e técnico/a, no sentido da resolução, minoração ou prevenção de dificuldades geradas por ou geradas de pobreza e/ou exclusão social e da promoção de condições facilitadoras de bem-estar e qualidade de vida.

OBJETIVOS

  • Informar, orientar e encaminhar

  • Qualidade de vida e integração social dos indivíduos e das famílias

  • Contratualização, não só como fase que implica uma tomada de decisão conjunta sobre o <> mas também como instrumento mobilizador da corresponsabilização do individuo e dos serviços

  • Informar, orientar e encaminhar

  • Apoiar, através de metodologias próprias, pessoas/familias em situação de dificuldade e/ou emergência social

  • Assegurar o acompanhamento social dos indíviduos e famílias no desenvolvimento das potencialidades, contribuindo para a promoção da sua autonomia, autoestima e gestão do seu projecto de vida

PRINCÍPIOS ORIENTADORES

  • Irrenunciabilidade do direito á segurança social e garantia do direito da pessoa, designadamente, à identidade e á privacidade, á informação e á participação, á igualdade e não-discriminação, à equidade social e diferenciação positiva e à inclusão social

  • Prevenir situações de exclusão social

  • Dotar as pessoas/famílias dos meios e recursos que possiblitem a construção de um projecto de vida estruturado e autónomo

  • Irrenunciabilidade do direito á segurança social e garantia do direito da pessoa, designadamente, à identidade e á privacidade, á informação e á participação, á igualdade e não-discriminação, à equidade social e diferenciação positiva e à inclusão social

  • Prevenir situações de exclusão social

  • Dotar as pessoas/famílias dos meios e recursos que possiblitem a construção de um projecto de vida estruturado e autónomo

ATENDIMENTO SOCIAL

Consiste em prestar atendimento, informação e orientação dos/as indivíduos/famílias bem como actuações em situação de emergência e/ou crise social.

ACOMPANHAMENTO SOCIAL

Funcionam de forma complementar e sequinte ao atendimento social e destina-se a prestar apoio técnico, não pontual, a indivíduos/famílias com problemas sociais complexos, implicando a definição, contratualização e monitorização de um plano de intervenção.

ATIVIDADES

  • Instruir o processo individual onde conste, por exemplo, o diagnóstico pessoal e familiar (identificando as necessidades de intervenção aferidas) e as capacidades e outros recursos pessoais e familiares

  • Elaborar, com a participação e a responsabilização do/a indivíduo/família, o respectivo plano de intervenção

  • Avaliar periodicamente o plano de inserção, no sentido de se proceder aos ajustamentos necessários

  • Proceder à organização de processo para atribuição, pelos serviços competentes da segurança social, das prestações pecuniárias de carácter eventual e em condições de excepcionalidade

  • Mobilizar os recursos adequados á progressiva autonomia pessoal, social e profissional dos indivíduos e famílias

  • Articular com as instituições públicas e privadas, que se constituem como recurso para a inclusão social

  • Proceder ao encaminhamento dos indivíduos para outros organismos ou serviços, quando se identifiquem problemas que não possam ser resolvidos no âmbito do SAAS

BANCO DE ALIMENTOS

Funciona como o apoio de Banco alimentar contra a fome de Évora, tem como objectivo optimizar e potenciar, através de atribuições de uma doação mensal de produtos alimentares. O apoio em géneros alimentares será mensal e apenas dirigida a famílias economicamente carenciadas, que apresentem capitações baixas ou que se encontre em situação de risco.
Anualmente são distribuídos para as famílias carenciadas géneros alimentares fornecidos pelo Programa Comunitário de Ajuda Alimentar e Carenciados.

BANCO DE ROUPAS

Funciona com os donativos da comunidade e destina-se a apoiar famílias desfavorecidas. Este apoio é efectuado quatro vezes por ano, ou em situações pontuais e de risco.

AJUDAS TÉCNICAS

É um serviço que tem como objectivo proporcionar o bem-estar ao utente e á família. São consideras ajudas técnicas os produtos, dispositivos,equipamentos ou sistemas que previnam, compensem, atenuem ou neutralizem as incapacidades e as desvantagens. Neste sentido e numa tentativa de proporcionar bem-estar para o utente e para a  sua família. O S.A.A.S. (Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social) dispõe de dispositivos, tais como cadeiras de rodas; canadianas; camas articuladas, entre outros, que são cedidos a título de empréstimo e que serão devolvidas em boas condições de utilização.

EDUCAÇÃO SOCIAL

A Educação Social tem como objectivo o acompanhamento/ orientação de famílias disfuncionais, promovendo o desenvolvimento das competências organizacionais e sociais da Família.

As nossas instalações

Consulte o nosso Regulamento Interno

Regulamento SAAS (229.6 KiB, 121 downloads)

Caso tenha alguma dúvida acerca dos nosso serviços, não hesite em preencher o nosso formulário ou entrar em contacto com o número 266 509 195.
Teremos todo o gosto em responder com a maior brevidade possível.

O seu nome (obrigatório)

O seu email (obrigatório)

Assunto (obrigatório)

A sua mensagem (obrigatório)